A Batalha do Apocalipse

terça-feira, 8 de junho de 2010 às 22:41.

por Marco

A Batalha do ApocalipseNão é comum encontrar bons livros brasileiros de fantasia, ou livros que citem religião sem tentar te converter, é o caso de A Batalha do Apocalipse, obra do carioca Eduardo Spohr.

O livro cheio de ação e passagens épicas, narra os principais fatos que definem o “sétimo dia”, período que representa a era em que Deus descansou após criar a humanidade, contando passagens desde os primórdios do universo, até a batalha final.

Na estória, após ter criado todas as coisas, Yahweh (Deus) deixa seus primeiros filhos, os arcanjos Lúcifer, Gabriel, Rafael, Uziel e seu líder, o poderoso Miguel, na chefia do universo enquanto tira seu merecido descanso. Os arcanjos se tornam então tiranos e passam a invejar o livre arbítrio e a capacidade das almas humanas, promovendo tentativas de destruir a humanidade, é então que conhecemos Ablon, o protagonista da história, um anjo que se rebela contra a tirania de seus superiores, sendo condenado juntamente com seus aliados, a passar o restante do sétimo dia junto aos homens, na Terra, onde conhece Shamira, uma necromante humana que terá papel fundamental na cena do apocalipse que se aproxima, quando Ablon terá a oportunidade de se vingar de Miguel.

Durante sua estada na Terra, Ablon testemunha diversos momentos importantes da nossa história e é então que somos levados em meio a construção da lendária torre de Babel, passamos pela ascenção do império romano, visitamos a China antiga e presenciamos o dia do nascimento e também a morte de Cristo, uma verdadeira aula da história humana, onde aspectos de religiões e mitologias são justificados dentro do contexto do livro, o resultado de um claro e árduo trabalho de pesquisa por parte do autor.

A Batalha do Apocalipse Eis que surge o maior problema de A Batalha do Apocalipse, esses flashbacks históricos que narram partes cruciais da trama por vezes tornam a leitura um tanto quanto pesada e chegam a desanimar o leitor com demoradas idas e vindas no tempo.

Um ponto interessante deste livro é o fato de boa parte da estória se passar em um Rio de Janeiro descrito com detalhes, enquanto Ablon de relance acompanha pela TV, rádio e jornais, as notícias da terceira guerra mundial, entre a Liga de Berlim e a Aliança Oriental, que anuncia a proximidade do Armagedon.

Durante a leitura é possível detectar influência de outras obras do universo nerd, como Star Wars, Senhor dos Anéis, Sandman, Hellblazer, Preacher e até Cavaleiros do Zodiáco, o que se torna um diferencial ainda maior desta obra dentro do contexto da literatura brasileira.

No final das contas, A Batalha do Apocalipse é um bom livro, com uma trama bem amarrada e diferente do que estamos acostumados das obras nacionais, merece a leitura, apesar de não superar as espectativas, nem se comparar ao nível das obras que influenciaram a sua produção.

Devemos dar destaque ao esforço de pesquisa do autor e seu trabalho para publicar e consolidar o livro de forma independente, sem o apoio de grandes editoras, mais um fato provando que a cultura no Brasil não recebe o devido apoio.

A Batalha do Apocalipse é vendido com exclusividade e com o preço ainda um pouco salgado na Nerdstore, loja do site Jovem Nerd que pode ser acessada clicando aqui.

Confira também:
Hotsite do livro, com informações sobre a obra e o autor.
Filosofia Nerd, o blog do autor
Descubra como seria a versão cinematográfica do livro

Adivinhe em que ano ocorre o apocalipse no livro… chutes ?

Categorias: Livros e HQs. Tags: , , .