A Vida como ela é (Livro)

sábado, 15 de maio de 2010 às 13:55.

por Ventura

É comum ver certa resistência do público brasileiro à tudo o que é produzido no Brasil; desafio-te a Ler ao menos o primeiro dos contos em “A vida como ela é” de Nelson Rodrigues, e não se sentir envolvido pelo clima sutil e sujo de tal obra.

É um livro para leituras rápidas, são apenas contos curtos publicados em 1996 sob a forma de uma série em 40 capítulos de cerca de dez minutos cada, todos tratando de relacionamentos, traições e crimes.

A obra de Nelson Rodrigues está recheada de sangue e traição, mas é descrita de forma tão sublime, tão sutil que chega a ser recatada ainda que muito à frente de seu tempo, falando abertamente de temas tão proibitivos, como suicídio, loucura e assassinatos frios sem motivo.

Desde a década de 40, quando começou a escrever seus primeiros contos para um folhetim do jornal “O Jornal” (Publicado no Rio de Janeiro entre 1919 e 1974) sob o pseudônimo de Susana Flag, Nelson acreditava que o subúrbio era o ultimo bastião de decência e de respeito familiar, por isso seus contos se ambientam em bairros simples do Rio de Janeiro e são protagonizados por pessoas de mesma simplicidade que de uma hora para a outra, tem alguma mudança brusca em sua vida, que o leva à uma grande mudança.

“A vida como ela é” é recomendado como um livro introdutório para a obra de Nelson Rodrigues, e para a própria literatura nacional (ao contrário dos livros que nos forçam à ler no colégio). É uma obra excelente, porém não tão marcante para a vida do leitor, tirando algumas frases celebres (que não podem sem publicadas nessa resenha por motivos de censura para certas idades) que certamente entrarão para a lista de frases feitas de qualquer homem que leia tal obra.

Nota final: 7,5 em 10; é um livro fantástico, que vale muito à pena ser lido; mas há trabalhos superiores na obra do próprio autor.

Categorias: Livros e HQs. Tags: , , .