Contra roubo de celulares

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010 às 22:52.

por Marco

O Ministério da Justiça acaba de lançar uma campanha contra o roubo de celulares no Brasil e a comercialização de aparelhos roubados.

A campanha que está sendo veiculada na televisão, rádio e internet, busca conscientizar os usuários de telefonia móvel, que em caso de roubo ou furto, além do bloqueio da linha, as operadoras tem o dever de possibilitar o bloqueio do aparelho, que deixará de funcionar mesmo com a troca do CHIP.

Para isso, basta ter em mãos o número de série do aparelho, também conhecido como IMEI (International Mobile Equipment Identity) e informá-lo a sua operadora assim o roubo acontecer.

Este número consta normalmente da caixa do celular ou da nota fiscal, fica também na parte traseira entre o aparelho e a bateria ou então, pode ser conferido na maioria dos modelos digitando o código *#06# direto no aparelho.

Previna-se! Anote o número de série do seu aparelho em algum lugar e deixe em casa para eventual necessidade, afinal, nunca se sabe quando podemos ser vítimas de roubo ou furto.

Em caso de roubo, para garantir o bloqueio, é necessário registrar um boletim de ocorrência junto a polícia (na maioria dos estados, isso pode ser feito pela internet), devemos lembrar que além da utilidade para bloqueio do aparelho, o boletim é importante para garantir um levantamento estatístico correto e possibilitar um melhor planejamento policial no combate a futuros roubos.

Mas afinal… se o seu aparelho já foi roubado e muito dificilmente será recuperado, pra quê bloqueá-lo ?
Simples! O bloqueio impedirá o uso posterior do aparelho e por consequência, a sua venda, com isso, você estará acabando com as chances do bandido lucrar com o seu aparelho e inibindo novos roubos, se todo mundo começar a se precaver e bloquear os aparelhos quando roubados, a criminalidade nesse sentido irá reduzir drasticamente.

Segundo estimativas, cerca de 1 milhão de celulares são roubados todos os anos no Brasil.

Fonte: Ministério da Justiça

Categorias: Notícias. Tags: , .