2012, o Filme

sábado, 14 de novembro de 2009 às 23:41.

por Marco

2012É sempre divertido assistir a cenas de destruição global, principalmente quando não é necessário entrar em pânico ou lutar por sua vida, e 2012, filme de Roland Emmerich, que está em cartaz nos cinemas de todo o mundo, garante uma boa diversão e belos momentos de apreensão em frente a tela.

O filme mostra através de excelentes efeitos visuais, como será seria o fim do mundo previsto pelos maias em 2012, que tanto avisamos pra vocês aqui no QG.

Tudo começa quando um cientista indiano (A Índia está mesmo na moda…) descobre em seu laboratório de fundo de quintal, anomalias na crosta terrestre causada por um bombardeio de neutrinos (uma partícula sub-atómica blá blá blá…) vindo do sol, claro que a NASA ou nenhuma outra organização de trilhões de dólares percebeu a tragédia que se aproximava até o amigo do cientista, o Dr. Adrian Helmsley informar as autoridades.

Enquanto Adrian e o governo estudavam as possibilidades e mantinham o apocalipse em segredo do resto do mundo, Jackson Curtis, um escritor frustrado e motorista que limosine que além de tudo é um pai que tenta se reconciliar com os filhos (Isso, igualzinho em “Guerra dos mundos”), conhece Charlie Frost, um doidão que lhe apresenta a teoria maia e as conspirações do governo para manter tudo em sigilo, Jackson então luta para salvar sua família dando início a uma sequência de explosões, desastres naturais e muita correria, o foco em Jackson que o filme apresenta deixa o filme mais humano e individual fazendo com que o público se prenda na história e se sinta na pele de um dos membros da família que faz de tudo para se salvar.

Tudo caindo!

Confira abaixo uma explicação de Charlie Frost sobre o que ocorrerá no mundo em 2012:
(para ativar as legendas em português, clique na seta a direita e selecione “ativar legendas”)

Claro que, como não poderia deixar de ser, existem diversas cenas forçadas em 2012 que nos faz lembrar que é apenas um filme de ficção e imaginar que nada disso vai ocorrer em três anos, como as várias (sim, várias) cenas em que um avião decola com apenas alguns metros de pista, deixando no chinelo os pilotos que decolam no aeroporto de Congonhas em São Paulo, mas esta obra de Emmerich, deixa um grande apelo político, social e assustadoramente real, sobre como os governos reagiriam perante o fim do mundo, o slogan utilizando durante a divulgação desta obra ilustra essa mensagem muito bem: “Como os governos preparariam 6 bilhões de pessoas para o fim do mundo? Eles não preparariam…

Jackson

No final das contas, 2012 é um filme cheio de clichês, como o fato de ser ter um piloto de avião amador que se dá bem quando se precisa, o pai tentando se redimir com os filhos, o presidente americano que se arrepende de tudo que fez e não fez pelo país, os EUA sendo atingidos primeiro e elaborando as grandes soluções, as cenas de despedida, as milhões de mortes e tantos outros, mas também é um filme bem divertido e que vale o tempo investido no cinema, principalmente pelas piadas bem sacadas nos piores momentos e as fugas de carro em meio aos destroços.

E não vá assistir o filme achando que verá o Rio de Janeiro sendo destruído, a única referência que vemos do Brasil é um vídeo que aparece no noticiário que “acabou de ser exibido na Globo News” e mostra o Cristo Redentor ruindo em alguns segundos com uma narração em português tosca.

Assista ao trailer oficial:

2012 tem a direção de Roland Emmerich (Independence Day e O Dia Depois de Amanhã) e conta com John Cusack como Jackson Curtis, Chiwetel Ejiofor como Adrian Helmsley, Danny Glover como o presidente americano, Woody Harrelson como o maluco Charlie Frost, Amanda Peet como a ex-esposa de Jackson, além de Thandie Newton, Thomas McCarthy, Morgan Lily, Liam James, John Billingsley, Jimi Mistry e Blu Mankuma. O orçamento da produção que está em cartaz em todo o mundo, ficou em torno de US$ 200 milhões.

Referências:
Veja outras informações sobre a produção no Trilha Filmes.
Relembre que avisamos sobre 2012 em primeira mão no QG.
Um pouco de seriedade em torno do fim do mundo iminente.

E lembre-se… 2012 tá chegando… arregace as mangas, compre uma mochila e “quem viveu, viveu, quem não viveu, não vive mais“.

Categorias: Cinema. Tags: , , .