Notícias e Campanha OPRESSÃO GAME NÃO!

quinta-feira, 20 de março de 2008 às 12:28.

por Harnest

Como já era esperado o assunto da proibição dos games Counter Strike e Everquest foi perdendo espaço na mídia e agora está sendo esquecido por muitos, mas estaremos trazendo noticias e atualidades para deixar nossos leitores informados.

Foram publicadas mais algumas opiniões de especialistas renomados, em uma destas o psicólogo Cristiano Nabuco de Abreu, coordenador do grupo de dependentes de internet do Hospital das Clínicas, em São Paulo, os jogos podem influenciar, mas não são decisivos. “Para que a conduta violenta se estabeleça, o individuo deve possuir um distúrbio psicológico anterior”…“Acima de tudo, indiferente ao tipo de informação que a pessoa receba, tanto na internet como em jogos eletrônicos, livros ou filmes, a falta de senso crítico do indivíduo é o que leva-o a uma atitude violenta. Separar o real do virtual é essencial para que o convívio social seja tranqüilo”diz Dr. Abreu.

Apesar de protestos, opiniões mais especializadas e opinião do público comum (usuários ou pessoas que tenham contato indireto com o jogo) ser contrários à decisão tomada pelo juiz da 17ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado de Minas Gerais, ainda assim é mantido a ação da justiça mostrando que não importa a opinião da maioria e sim a opinião praticamente pessoal de alguns poucos que detêm o poder de decisão.

O que fica claro para quem ler as notícias de forma mais global, é que esta decisão, assim como algumas outras, buscam culpados para a situação social que o Brasil vive hoje. Atribuindo violência aos games, aumento de mães adolescentes aos fatores psicológicos inerentes ao período, os assaltos pelo fácil acesso às armas de fogo, fazendo parecer que os anos de administração precária dos governos ao longo das décadas não tivessem parte alguma nessa culpa.

A campanha do QGnet está conquistando parceiros, e sempre juntando forças com outras manifestações e sites contra a proibição, assim a equipe do QGnet espera se fazer ouvir até que essa decisão seja reconsiderada.

Categorias: Campanhas, Notícias.