Crise? No senado não!

quarta-feira, 11 de março de 2009 às 8:00.

por Marco

Foram pagos em torno de R$ 6,2 milhões em horas extras para 3.883 funcionários, relativo a janeiro, mês em que o Senado estava em recesso e quando não houve sessões, reuniões e nenhuma atividade parlamentar.

Quem autorizou o pagamento foi o senador Efraim Morais (DEM-PB) três dias antes ele deixar o comando da primeira-secretaria, órgão da Mesa Diretora responsável pela gestão administrativa (¬¬) , além disso, o senado concedeu reajuste de 111% no benefício. O teto subiu de R$ 1.250 para R$ 2.641,93.

A decisão de pagar horas extras foi tomada pela direção do Senado como forma de compensar os servidores pelo fim da convocação paga do Congresso.

Fonte: Último Segundo

Efraim, o Bondoso Você pode cobrar diretamente o senador Efraim Morais em sua página do senado, clicando aqui. Não deixe de enviar a sua mensagem!

Se preferir contato por telefone, o número do “Alô Senado” é 0800-61-2211.

Marco acha que… TÁ TUDO ERRADO!

Categorias: Notícias. Tags: , , .